É natural que tanto clientes quanto tradutores tenham dúvidas sobre a praxe que rege as traduções juramentadas. A título de esclarecimento, fizemos uma relação das perguntas mais recorrentes e suas respectivas respostas.

Por que é exigida a tradução juramentada de documentos?

A tradução pública ou juramentada é uma tradução que tem fé pública. Ela é feita por um tradutor público, nomeado pela Junta Comercial do estado em que reside e atua. De acordo com as leis brasileiras, nenhum documento redigido em idioma estrangeiro é aceito pelos órgãos públicos se não vier acompanhado da respectiva tradução ou versão feita por tradutor juramentado. 


Qual a diferença entre tradução e versão?

Tradução é a transposição de um texto redigido em idioma estrangeiro para o vernáculo (no nosso caso, o português). A versão, por sua vez, consiste em passar um texto escrito em português (vernáculo) para um idioma estrangeiro.


Qual a diferença entre uma tradução simples e uma juramentada?

A função da tradução juramentada tem como finalidade permitir que um documento originalmente emitido em idioma estrangeiro seja válido no Brasil e aceito como tal pelas mais diversas autoridades para fins oficiais. Ela só pode ser feita por tradutor juramentado devidamente concursado e habilitado, seguindo as normas e procedimentos de praxe.

Já a tradução simples pode ser feita de acordo com a conveniência do cliente e do tradutor, sem ter fé pública.


Como é calculado o valor de uma tradução ou versão?

O valor é calculado com base na quantidade de texto a ser traduzido ou vertido. A medida de referência, conforme tabela publicada pela Junta Comercial do Paraná, corresponde a 1.000 caracteres sem espaços. Para poder calcular o valor de uma tradução ou versão, o tradutor precisa ver o documento a ser traduzido ou vertido. A forma mais rápida de obter um orçamento é enviar o documento digitalizado, por e-mail, para o tradutor.


Por que o tradutor precisa ver um documento para orçar? Não basta saber o número de páginas?

A formatação de um documento original varia muito. Pode ser texto corrido, estar em colunas, ser impresso em fontes grandes ou pequenas, com maior ou menor espaçamento. Além disso, muitas vezes documentos oficiais trazem reconhecimentos e autenticações, inclusive no verso, que também precisam ser traduzidos. Assim, o tradutor só poderá montar um orçamento justo em termos de custo e prazo se tiver acesso ao documento, podendo assim analisar seu teor.


Qual o prazo de entrega para traduções?

O prazo varia em função da quantidade de documentos a serem traduzidos/vertidos e da disponibilidade de tempo do tradutor. É ele que informará o prazo de entrega.


O que é legalização consular ou consularização?

Para que um documento estrangeiro produza efeito no Brasil, ele deve ser legalizado pela repartição consular brasileira mais próxima do local onde o documento foi emitido. A legalização reconhece firma de uma autoridade estrangeira ou atesta a autenticidade do documento original.


Traduções juramentadas feitas no Brasil têm validade no exterior?

Traduções juramentadas feitas por tradutores juramentados brasileiros são válidas em todo o território nacional, independentemente do estado de registro do tradutor juramentado. No entanto, da mesma forma que traduções juramentadas feitas no exterior não são aceitas no Brasil, muitos países se reservam o direito de proceder da mesma forma. Países como Espanha, Uruguai e Argentina não aceitam traduções feitas aqui no Brasil. Portanto, é recomendável consultar o órgão estrangeiro ao qual se pretende apresentar a tradução ou uma repartição consular de tal país antes de mandar traduzir algum documento.

É possível localizar consulados de diferentes países no seguinte site:

http://www.consulados.com.br/


Falo bem o idioma estrangeiro e posso traduzir sozinho. O tradutor pode só juramentar?

Não. Por lei, o ofício de tradutor é pessoal e intransferível e eles só podem assinar e carimbar suas próprias traduções.


O que eu faço com a tradução pronta?

Em geral, ela está pronta para ser apresentada. A rigor, deve estar sempre acompanhada do original ou cópia do original.


Há necessidade de reconhecimento de firma do tradutor?

Isso depende de quem vai receber o documento, não do tradutor, pois a rigor a tradução juramentada já tem fé pública. Caso necessário, a firma pode ser reconhecida em cartório se o documento tiver sido traduzido para o português. Se o documento tiver sido vertido para um idioma estrangeiro, no entanto, as exigências variam de país para país e o reconhecimento padrão brasileiro não será compreendido no exterior. Há cartórios que utilizam um carimbo já em língua estrangeira para esses casos. Em procedimentos mais formais, pode ser exigida a “consularização” da tradução. Informações a respeito podem ser obtidas no consulado respectivo.


Onde posso encontrar um tradutor juramentado?

Todos os tradutores juramentados estão matriculados na Junta Comercial do estado em que residem e atuam. Desse modo, seus dados podem ser consultados no site da Junta Comercial.

Depois de identificar o idioma em que está redigido o documento a ser traduzido ou vertido, basta entrar em contato com algum tradutor juramentado apto a traduzir o idioma em questão. Os tradutores públicos são habilitados para um ou mais idiomas para os quais prestaram concurso público. Se na relação de tradutores publicada no site da Junta Comercial não constar algum idioma específico, a busca poderá ser feita em sites de outras Juntas Comerciais.

Para encontrar um tradutor juramentado membro da Associação de Tradutores Públicos do Paraná, clique aqui.


Preciso da tradução juramentada de um documento redigido em idioma para o qual não há tradutor público no meu estado. Como devo proceder?
Primeiramente, consulte os sites de outras Juntas Comerciais para verificar se na relação de tradutores aparece o nome de algum tradutor do idioma em questão.

Como as traduções feitas por tradutores juramentados brasileiros são válidas em todo o território nacional, nada impede que uma tradução seja feita em outro estado.
No site do Departamento Nacional de Registro do Comércio há links para os sites das Juntas Comerciais de todos os estados brasileiros:

http://www.dnrc.gov.br/

A legislação brasileira prevê a nomeação ad hoc (especificamente, caso a caso) de tradutores não oficialmente credenciados como Tradutores Públicos. A sugestão é que se entre em contato com a Junta Comercial do seu estado ou com a representação diplomática do país onde o documento foi emitido.


Documentos redigidos em português e expedidos em Portugal ou em qualquer outro país de língua portuguesa precisam de tradução juramentada para serem aceitos no Brasil?

Não, já que se trata do mesmo idioma.


Tradutores juramentados também fazem traduções simples, não juramentadas?

Sim.